Superávit: o que é e como funciona

Superávit: o que é e como funciona

Muitas vezes citado em relatórios, notícias e estudos econômicos, o superávit é um termo que está relacionado à sobra de recursos de um determinado negócio ou governo, indicando excedentes preciosos para investimentos e pagamentos de dívidas. Confundido com o lucro, ele tem suas diferenças e pode ser dividido em três categorias. Entenda tudo sobre superávit a seguir!

O que é superávit?

Originada do latim, a palavra superávit significa “sobrou”, ou seja, é um termo utilizado na economia para denominar valores e rendimentos excedentes. Grosso modo, é a quantia restante após a subtração dos ganhos (receita) pelos gastos (despesas).

Importante ressaltar que o superávit é diferente do lucro. Enquanto um é utilizado sob a lógica de considerar as dívidas e despesas somente quando são pagas ou recebidas (regime de caixa), o outro atua considerando os valores assim que são gerados (regime de competência).

Saiba mais: Quando publicar uma ata de reunião para sociedade limitadas e anônimas

Quais são os tipos de superávit?

No campo econômico, existem três tipos principais de superávit.

Superávit primário

Tratando-se de contas públicas, o superávit primário se dá quando a arrecadação é superior às despesas, sem considerar, no entanto, os juros ou correções monetárias das dívidas do governo. Nesse caso, a receita é gerada a partir de impostos e do lucro das empresas estatais. Já os custos estão relacionados aos investimentos nas áreas essenciais da sociedade.

Além de ser utilizado para o pagamento desses juros, o superávit primário pode ser configurado não apenas como dinheiro, mas patrimônios governamentais e outros valores. 

Superávit nominal

Similar ao superávit primário, o nominal tem como principal diferença o fato de levar em conta os valores de juros e correção monetária das dívidas públicas. Isso significa que o primeiro excedente será sempre maior em relação ao segundo. No caso do superávit nominal, além de cobrir as dívidas, também pode ser aplicado a diferentes setores, como saúde, educação, cultura, entre outros.

Superávit comercial

Diferentemente dos outros dois tipos, o superávit comercial acontece quando o número de exportações de produtos e serviços se sobrepõe às importações. Isso influencia diretamente na valorização da moeda nacional, tornando o país mais credor do que devedor.

Outros tipos de superávit

Além desses três tipos principais, existem também outras espécies de superávit, como o orçamentário (quando a receita é maior que as despesas), o financeiro (dado através da comparação de ativos e passivos), o patrimonial (excedente positivo entre variações de ativos e passivos) e o operacional (similar ao superávit primário, com a diferença de considerar os juros da dívida no passivo).

Como calcular o superávit primário?

De uma maneira simplificada, pode-se dizer que o superávit primário é medido a partir do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, isto é, da soma de todos os bens e serviços finais produzidos pelo país. Nesse caso, o excedente é atribuído à diferença das receitas (impostos e lucro de empresas governamentais) e despesas (obras, salários, manutenções e juros).

Diferença entre superávit e déficit

Se por um lado o superávit se dá pelo saldo positivo da subtração de receitas por despesas, o déficit acontece quando o resultado dessa conta é negativo, ou seja, os valores apontam que os gastos são maiores do que os ganhos. Assim como no caso do superávit primário, o déficit primário desconsidera as despesas com juros e dívidas públicas.

Quer ter acesso a mais conteúdos sobre o mundo empresarial? Acompanhe o blog da Diário Serviços e também saiba como veicular uma publicidade legal nos Diários Oficiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *