publicidade legal

Relatórios financeiros e sua importância para as empresas

Ter um bom controle sobre a questão financeira é fundamental para a viabilidade de um negócio. Veja aqui a importância dos relatórios financeiros e como realizar publicidade legal.

Os relatórios financeiros são fonte direta com dados precisos, tão valiosos na hora de tomar uma decisão dentro de uma empresa.

Saber qual a hora certa de fazer um investimento, se é preciso diminuir gastos ou não, enfim, o quanto é possível gastar. Tudo isso se faz através da gestão da empresa, e tais informações podem ser facilmente obtidas através de relatórios financeiros confiáveis.

Leia mais: O que é balanço patrimonial?

Importância dos Relatórios Financeiros

·         Na tomada de decisões

Para quem deseja fazer modificações, como contratar mais pessoal, mudar de prédio, aumentar o espaço físico, abrir uma filial ou fazer algum outro investimento, tais mudanças são sempre bem-vindas para o desenvolvimento e expansão do negócio.

Porém, na hora de bater o martelo sobre uma decisão importante, como saber o quanto a empresa terá disponível para gastar?

Relatórios financeiros, quando feitos da forma correta, permitem identificar com facilidade quais os momentos de oscilação de capital, o fluxo de entrada e saída de produtos, como andam as receitas, o saldo da empresa e as despesas.

Dessa forma, o empresário poderá ter uma ideia melhor de como está o crescimento do seu empreendimento e se trata da melhor hora para fazer modificações.

Clique aqui e saiba como abrir uma empresa no modelo LTDA.

·         Para realizar o planejamento financeiro

A partir dos dados e informações do fluxo financeiro e dos resultados finais, é possível realizar um planejamento preciso, que torne possível tomar decisões da empresa de forma mais segura.

É fundamental para a empresa ter uma base sólida, consolidada e, quanto mais seguro for seu planejamento anual, maior a chance de sucesso.

Conhecer o movimento sazonal da empresa, ou seja, em quais meses do ano ela fica mais forte ou mais fraca, é também saber quando poderá se prevenir e evitar problemas.

·         Ao cruzar de dados para personalizar relatórios

O poder de personalizar relatórios confere um trabalho mais harmonioso, com os detalhes específicos da empresa. Para isso, não é preciso necessariamente usar a maneira mais complexa de elaboração de relatórios.

Os relatórios personalizados conferem ao gestor a vantagem de exercer um controle mais eficaz sobre as finanças da empresa e para realizar um cruzamento de dados de uma forma mais clara com o intuito de ter melhor performance na administração financeira.

De toda forma, isso só será possível se os relatórios financeiros da empresa forem claros e precisos.

Veja aqui o que é uma ata de reunião para anúncio de redução de capital em empresas

·         Para ter consciência sobre o faturamento de cada segmento da empresa

É possível elaborar relatórios financeiros de uma empresa de forma a acompanhar o faturamento de cada um dos setores do empreendimento, conferindo assim a possibilidade de desenvolver formas de gerir com melhor aproveitamento de cada um desses setores.

Dessa forma, é possível identificar quais são os pontos já fortalecidos dentro de uma empresa e quais ainda precisam ser melhorados.

Publique no Diário Oficial através de agência de publicidade legal

O Diário Oficial da União é o principal veículo de informações do país, e através de agência de publicidade legal é possível realizar publicações da forma correta no DOU.

Navegue pelo site e conheça o Diário Serviços, agência publicidade legal.

publicidade legal

A importância do cumprimento das obrigações acessórias empresariais

Manter a empresa em dia com as obrigações acessórias empresariais é essencial para a saúde do negócio. Saiba mais sobre o assunto e veja também como realizar publicidade legal.

Os escritórios de contabilidade possuem, como uma de suas funções, organizar a declarar as chamadas obrigações acessórias das empresas.

O não cumprimento de tais obrigações dentro dos prazos corretos pode acarretar no pagamento de juros e multas para as empresas. Isso, consequentemente, compromete o fluxo de caixa. Acompanhe todas as informações: Continue lendo “A importância do cumprimento das obrigações acessórias empresariais”

publicidade legal

Como criar um contrato social

Veja aqui mais detalhes sobre a elaboração de um contrato social. Saiba também como publicar no DOU através de agência de publicidade legal.

Primeiramente, é preciso entender o que é contrato social.

Clique aqui: O que é e para que serve o contrato social?

Contrato social é o nome que se dá ao documento que certifica o surgimento de uma empresa (como uma certidão de nascimento). Nele, irão constar todos os dados básicos do negócio, tais como: qual o endereço da sede, quais os deveres de cada sócio dentro da empresa, quem são todos os sócios, qual o ramo de atuação, entre outros.

Toda empresa do país precisa ter seu contrato social para que possa operar e se registrar em órgãos públicos. O documento será usado também para garantir a participação em licitações do governo e para abertura de conta bancária.

Saiba aqui quando é preciso publicar aviso de licitação.

 

Como fazer um contrato social

O primeiro passo para elaborar um contrato social é a divisão de quotas entre os sócios, pois é isso que define qual é a participação de cada um na empresa.

Um ou mais sócios precisam receber a função de administrador do negócio, entretanto, a função pode ser transferida, desde que constado em acordo, ou que se redija um novo acordo consensual.

O valor recebido por cada sócio também deve constar no contrato da sociedade, seja em formato de pro labore ou distribuição dos lucros.

Se for da vontade dos gestores determinar esse montante em outro momento, tal informação deverá ser detalhado em contrato para sua posterior inserção no documento.

Também é essencial salientar que o contrato deve determinar quem participa das deliberações mais importantes da empresa, como empréstimos de alto valor ou a entrada de novos sócios. É preciso estipular o tipo de decisão que só pode ser tomada mediante consentimento de todos, e aquelas que um sócio pode tomar sozinho.

Além disso, o documento deve conter todas as atividades exercidas pela empresa e quais os locais em que atua. Dessa maneira, o empreendedor só poderá emitir notas fiscais correspondentes aos produtos ou serviços descritos.

Por outro lado, não é recomendado incluir diversos tipos de atividade para aumentar a abrangência, pois a empresa terá que lidar com mais licenças e regimes tributários.

Leia mais: como abrir uma empresa por sociedade no Brasil.

Trabalhando dentro da lei: a importância de contatar um advogado

É importante contratar os serviços de um bom advogado para a elaboração do Contrato Social. Contabilistas são outros profissionais que também podem realizar esse tipo de serviço.

Um erro recorrente do empreendedor é ter acesso a um modelo disponibilizado pela junta comercial e apenas preenchê-lo. É preciso realmente entender o que consta no documento e dedicar atenção total a ele.

Além do Contrato Social, que é obrigatório, é também recomendado o uso de documento jurídico complementar chamado Acordo de Acionistas.

Com ele, é possível ter acesso mais detalhado ao relacionamento entre os sócios e o empreendimento, as questões de administração e quais medidas são tomadas em determinados casos.

Enquanto que o contrato social funciona como um tipo de certidão de nascimento da empresa, o acordo de acionistas seria como um acordo pré-nupcial.

 

Acesse informações e publique no DOU com agência de publicidade legal

Através do Diário Serviços, agência de publicidade legal, é possível realizar consultas gratuitas ao Diário Oficial da União, assim como publicações de documentos e informativos nesse veículo de comunicação.

Conheça o site e saiba como realizar a publicidade legal.

publicidade legal

O que é e para que serve o contrato social?

Saiba mais informações sobre o contrato social, o que ele é e para que serve. Veja também como publicar no Diário Oficial através de agência de publicidade legal.

O que é o Contrato Social?

O contrato social é um documento que simboliza o nascimento de uma empresa (como uma certidão). Nele, constarão todos os dados base do empreendimento, como endereço, sócios, quais os deveres de cada sócio com relação ao empreendimento e qual o ramo de atuação, entre outros.

No Brasil, toda empresa precisa necessariamente ter um contrato social para então operar e se registrar em órgãos públicos. Essa certidão será utilizada também no caso de licitações do governo e para abertura de conta bancária.

Principais tipos de Contrato Social

O contrato social possui variações de formato, de acordo com a natureza jurídica. Isso porque cada tipo de empresa conta com uma versão de contrato social. Acompanhe:

·         O Contrato Social da Sociedade Limitada – LTDA

O contrato social é nome que se dá à certidão de nascimento de uma sociedade LTDA. Ele leva em conta as regras deste regime, podendo haver alterações se preciso. Isso é importante principalmente se a empresa precisa definir as atividades ainda, ou necessite de constante atualização do ramo de atuação.

Clique aqui e veja como abrir uma empresa LTDA.

·         O Contrato Social do EI – Empresário Individual

O contrato social do Empresário Individual recebe o nome de Requerimento de Empresário, e trata-se de um formulário estabelecido pelo Governo Federal com o intuito de ser um substituto do Contrato Social nas empresas que forem abertas ne modalidade EI.

O Requerimento conta com uma desvantagem: Não pode ser alterado (nada de alterações ou cláusulas extras).

·         Contrato Social para EIRELI

Com relação às empresas EIRELI, o contrato social se chama Ato Constitutivo, e tem como propósitos os mesmos já citados no Requerimento de Empresário e no próprio Contrato Social.

Aqui, por outro lado, é possível incluir alterações ou cláusulas extras para adequá-lo melhor ao uso do empresário. A principal diferença em relação ao contrato social está nas cláusulas padrões, que são alteradas para basear-se na legislação da EIRELI.

Como é feita a emissão do contrato social

O contrato social possui um modelo padrão para cada tipo de empresa. É baseado nesse modelo que o empresário deve produzir o seu, para facilitar. Seja a empresa EI, EIRELI ou LTDA, a emissão do documento geralmente acompanha o processo de abertura do empreendimento.

Veja também: quando publicar uma ata de reunião para Sociedades Limitadas e Anônimas.

Contrato Social físico e validação digital

No caso do empresário possuir seus documentos impressos, eles virão com uma chancela digital do órgão no rodapé, que irá validar qualquer impressão que for realizada como um documento oficial e original.

A consulta ao contrato social pode ser feita na junta comercial do estado onde se localiza a empresa. É possível também fazer o requerimento de uma segunda via no site da Junta, e o valor para este serviço varia de acordo com a legislação do local.

Veja aqui como é feita a publicação de atas em sociedade anônima.

Realize Publicidade Legal através do Diário Serviços.

O DSI é uma agência de publicidade legal que realiza publicações nos principais meios de comunicação do país – o Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios.

Navegue pelo site para ter mais informações sobre como realizar publicidade legal.

 

publicidade legal

O que é preciso fazer para ser um autônomo legalizado

Confira o que é necessário para se tornar um profissional autônomo legalizado, e veja também como realizar publicidade legal no Diário Oficial da União.

Aqueles que optam por realizar seu trabalho sem formalização podem enfrentar várias dificuldades para se estabelecer e crescer no mercado profissional.

Ainda que muitos tenham receio de comprometer a renda (uma vez que no país as taxas de impostos que os empresários pagam são bem altas), essa ainda é a melhor forma de evitar transtornos com a justiça e fazer o trabalho de maneira legal e sem preocupações.

O que é um profissional autônomo?

O profissional autônomo não possui vínculos empregatícios com nenhuma companhia. Dessa forma, é independente de forma financeira e econômica, e desempenha suas funções mediante contrato.

Visto isso, esse trabalhador não recolhe e nem recebe os direitos trabalhistas (13º salário, férias, folga semanal remunerada, etc). Se for de sua preferência, pode contribuir com seguros, previdência e aposentadoria.

A tributação

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Imposto sobre Serviços (ISS);
  • Imposto de Renda (IR);
  • Programa Integração Social (PIS);
  • Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);

Como se manter regularizado?

Para ser um profissional autônomo regularizado, o trabalhador deve fazer o Cadastro de Contribuintes Mobiliários (CCM)

Basta ir até a Secretária de Finanças do município ou buscar pelo seu órgão equivalente (em cidades menores, é comum que os órgãos se fundam e ganhem nomes diferentes).

Uma das maiores vantagens de fazer a regularização, nesse caso, é que algumas cidades oferecem descontos nos impostos e tarifas para funcionários legalizados.

Após o CCM, o autônomo deve realizar seu cadastro como contribuinte individual do INSS. Esse registro é mais comum, e pode ser feito inclusive pelo site da instituição, evitando burocracias.

Depois, o contribuinte deverá recolher o INSS regularmente. A taxa é de 20% sobre os rendimentos, com limite no teto da previdência (R$ 5.531,31).

Além disso, é importante lembrar que, para realizar o trabalho de forma regulamentada (como no caso de medicina, engenharia e direito) o autônomo precisará ter o registro profissional, independente do segmento de trabalho.

Em suma: Ainda que opte por abrir uma empresa, o registro pessoal do trabalhador deve permanecer em dia.

Obrigações para com a Receita Federal

Vários trabalhadores acabam agindo na clandestinidade por receio de ter que pagar impostos para a Receita Federal, uma vez que as altas taxas retidas costumam assustar as pessoas.

Entretanto, o correto é considerar que, ao sonegar tais impostos, os autônomos correm sérios riscos. Se forem pegos na malha fina, serão obrigados a quitar não apenas os impostos, mas também altas taxas de juros.

A melhor solução é sempre optar pela forma mais honesta de lidar com as obrigações, seja o trabalhador um autônomo ou empresário. Para isso, também existem certas diferenciações na forma de pagamentos, dependendo do serviço prestado (pagamento de empresas, de pessoas físicas e os valores a serem pagos). É bom checar para saber o que varia.

Realize publicações no DOU através de agência de publicidade legal

Para realizar publicações no Diário Oficial da União (DOU), dos Estados (DOE) e dos Municípios, conte com o auxílio de uma agência de publicidade legal.

O DSI – Diário Serviços conta com time de profissionais especializados em publicar documentos e outros informativos nos meios de comunicação oficiais do Governo.

Navegue pelo site da agência de publicidade legal para saber mais informações.

publicidade legal

Entenda o que é o direito fiscal e tributário

Compreenda melhor o que é o direito fiscal e tributário, o que ele representa e quais suas implicações para as empresas. Veja também como realizar publicações no Diário Oficial através de publicidade legal.

O que é Direito Fiscal e Tributário

O direito fiscal e tributário nada mais é que a representação do conjunto de normas e interpretações que regulam a arrecadação dos impostos e a relação jurídica existente entre o Estado e o contribuinte.

É importante conhecer os tipos de regras com relação às obrigações tributárias. O intuito do direito tributário é a obrigação tributária, que pode ser cobrada de duas formas:

Obrigação Tributária Principal

O Código Tributário Nacional descreve como obrigação principal aquela que decorre da ocorrência do fato gerador, e tem por finalidade o pagamento de tributo ou penalidade pecuniário, e se extingue com o crédito dela.

O fato gerador também é indicado pelo CTN e diz respeito a situações definidas por lei como sendo necessárias e suficientes à ocorrência da obrigação.

Se uma pessoa física ganhar, em um ano, um valor acima do limite de isenção estipulado pela Receita Federal, por exemplo, ela terá que pagar Imposto de Renda de Pessoa Física.

Obrigação Tributária Acessória

A obrigação acessória, por outro lado, diz respeito à obrigação de realizar, ou não, algo com o intuito de facilitar a arrecadação ou a fiscalização dos tributos.

Um bom exemplo a ser citado de obrigação acessória é quando uma pessoa (física) não ultrapassa a renda mínima estipulada pela Receita Federal, mas possui um imóvel ou empresa (CNPJ) em seu nome. Nesse caso, há uma obrigação de enviar a declaração de imposto de renda ainda que não precise realizar nenhum tipo de pagamento.

Documentação Fiscal e Tributária Obrigatória para Empresas

A lista de documentação fiscal e tributária é extensa, por isso listamos aqui alguns dos principais papéis indispensáveis para o funcionamento de um empreendimento.

Contrato Social

O contrato social é um documento em que se registra todas as atividades da empresa (sede, objeto, sócios e a cota de participação de cada um).

Alvará

É o documento concedido pelo munícipio que confirma a regularização do imóvel e a permissão para que se exerça a atividade na região.

Licença de Vigilância Sanitária

Deve obter licença de vigilância sanitária todo o estabelecimento que oferecer, ainda que indiretamente, algum risco à saúde, e assim regular o seu funcionamento.

CNPJ

Trata-se do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica e funciona como o documento de identificação da empresa (assim como o CPF para pessoas físicas). Sem ele, não é liberada a realização de nenhum trâmite legal.

Documentos Trabalhistas

É importante manter guardada toda a documentação referente aos empregados da empresa, tais como exames médicos, férias, pagamento de salários, bônus, 13º, vale refeição e vale transporte.

Liberação do Corpo de Bombeiros

Quase todos os empreendimentos precisam ter a liberação do Corpo de Bombeiros para que possam funcionar. O órgão realiza uma vistoria completa na sede da empresa e indica quais são as normas de segurança que devem ser adotadas.

Realize a publicação de documentos através de agência de publicidade legal

É possível publicar documentos e informativos da sua empresa nos Diários Oficiais através de agências de publicidade legal.

O DSI – Diário Serviços é uma plataforma online que intermedeia as relações entre seus clientes e os principais meios de comunicação do país, de forma a tornar mais prática a veiculação de documentos, editais, atas e informativos.

Saiba mais sobre essa agência de publicidade legal clicando aqui.

publicidade legal

Como abrir uma empresa no modelo S.A ou LTDA?

Abrir uma empresa pode ser uma grande oportunidade no Brasil. Veja aqui como abrir um negócio no modelo S.A ou LTDA.

Primeiramente, é preciso saber como formar uma sociedade.

No Brasil, uma sociedade trata-se do conjunto de duas ou mais pessoas que possuem o intuito de criar um negócio, ou seja, uma atividade com fins lucrativos.

Para que tal associação entre pessoas seja regulamentada, há duas formas de sociedade que contemplam o capital dos associados. As S.A e as LTDA. Entenda melhor do que se tratam:

Continue lendo “Como abrir uma empresa no modelo S.A ou LTDA?”

publicidade legal

A importância da Publicidade Legal

Acompanhe aqui qual a importância da publicidade legal e quando é necessário utilizá-la. Veja também como realizar publicações através de agência de publicidade legal.

A Publicidade Legal é um dos diversos ramos da publicidade, que conta com mais vertentes, como publicidade institucional, publicidade e propaganda, publicidade comercial e, hodiernamente, a publicidade online e mobile (que preza pela visibilidade em dispositivos móveis, como celulares e tablets).

Mas afinal, o que se entende por publicidade legal?

Continue lendo “A importância da Publicidade Legal”

publicidade legal

Processo nacional de seleção de municípios e estados para cartão reforma é publicado no DOU

Saiba tudo sobre a publicação do Diário Oficial da União (DOU) que traz informações sobre a seleção de municípios e estados para o Cartão Reforma. Veja também como consultar e publicar informações no DOU.

O Ministério das Cidades realizou um processo nacional para selecionar municípios e estados interessados em participar do Programa Cartão Reforma, e financiar a aquisição de materiais de construção tendo em vista reformas, ampliação ou conclusão de unidades habitacionais.

A Portaria 189 foi publicada no Diário Oficial da União no dia 9 de Março de 2018.

Objetivos do Programa

O Ministério das Cidades visa, ao fim do primeiro semestre, após o término da etapa mencionada acima, decidir como será feito o cadastramento das famílias interessadas em obter o cartão, além da seleção dos beneficiados e demais etapas de operacionalização do programa nas cidades selecionadas.

Só no Rio de Janeiro, há uma previsão de que poderão ser registrados até 6.480 usuários do cartão em 2018, somando um total de R$ 32.392.579,96.

Aqueles que forem selecionados para o programa terão um valor de crédito que poderá variar entre R$ 2 mil e R$ 9 mil, com benefício médio por volta de R$ 5 mil por família. Não se trata de um financiamento, e sim de um auxílio prestado pelo governo, sem a necessidade de pagamento posterior.

O valor creditado no cartão deve variar de acordo com as necessidades de reforma da casa.

Requisitos para participar

Para participar do programa, os cidadãos deverão seguir alguns requisitos:

  • Ser maior de 18 anos;
  • Ter um aparelho celular habilitado para receber SMS;
  • Possuir renda bruta familiar de até R$ 2.811;
  • Ter um único imóvel residencial no país e estar morando nele;

Toda a mão de obra e as ferramentas utilizadas na reforma ou ampliação da casa são de responsabilidade do beneficiado.

Quem não pode participar

Não podem participar do programa:

  • Famílias que moram de aluguel.
  • Quem faz uso de imóveis comerciais ou moradias em condições precárias;
  • Quem reside em imóveis que são alvo de possíveis conflitos fundiários ou que estão em áreas que não podem ser regularizadas;
  • Famílias que moram em imóveis que já tenham recebido alguma subvenção da União nos últimos dez anos (como, por exemplo, os do “Minha Casa, Minha Vida”.

Regulamento

Uma vez selecionados os estados e municípios participantes, será papel das prefeituras e governos estaduais abrir as inscrições para aqueles que estejam interessados em obter o cartão, o que deverá acontecer apenas a partir do segundo semestre.

O cartão dará permissão para serviços como:

  • Construção de um banheiro, de um quarto;
  • Reforma ou substituição total de um telhado, esgotamento sanitário (sumidouro/fossa ou ligação à rede);
  • Instalações de água, energia e esgoto;
  • Finalização de reboco, forro, pintura e telhado;
  • Adaptação para acessibilidade.

A compra do material de construção deverá ser feita nas lojas credenciadas. O prazo máximo para a realização das obras será de 12 meses.

Confira mais notícias e realize publicação no DOU através de agência de publicidade legal

O Diário Serviços é uma agência de publicidade legal que presta serviços para clientes de todo país que buscam acessar conteúdos fixados nos Diários Oficiais, assim como publicar materiais nos veículos de comunicação oficiais do Governo (Dário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios).

Navegue pelo site para ter mais informações:

publicidade legal

Entenda a diferença entre ata e memória de reunião

Compreenda de uma vez por todas quais as principais diferenças entre a memória e a ata de reunião. Confira também como publicar ata de reunião com auxílio de agência de publicidade legal.

Os funcionários que participam de reuniões no ambiente de trabalho já estão familiarizados com o processo de elaboração de atas ou memórias de reunião, mas nem todos sabem o que diferencia cada documento.

O que é uma Ata de Reunião?

A ata de reunião é responsável por registrar todos os acontecimentos e decisões debatidas durante uma reunião ou assembleia.

Em outras palavras: trata-se de um relato resumido do que foi discutido e resolvido, e geralmente é redigido por uma secretária executiva (pessoa que possui os atributos necessários para não perder nenhum detalhe da reunião).

A ata é a melhor forma de registrar todas as decisões tomadas e metas traçadas em reuniões, graças ao seu formato simples e prático.

É também um documento muito importante para quem trabalha com secretariado remoto, para tomar nota do que foi acordado em cada reunião de alinhamento do trabalho.

Há alguns anos as atas eram redigidas de forma muito complexa, principalmente devido à linguagem exigida. Hoje, essa exigência caiu por terra, e as atas passaram a ser bem mais práticas e de fácil compreensão a todos.

Algumas orientações, é claro, continuam válidas, principalmente em relação às informações que não podem faltar em um documento deste tipo, além da escrita, que não deve apresentar erros gramaticais.

Funcionalidades da Ata de Reunião

A ata de reunião é considerada um documento para formalizar as decisões tomadas em empresas, organizações, associações e condomínios. É um excelente instrumento, principalmente por hoje ser mais flexível quanto ao seu formato e sua apresentação.

As atas reúnem os acordos tratados e também os problemas ocorridos em uma reunião oficial ou privada, mas também podem ser de um congresso, ou mesmo certificados que atestam a eleição de alguém para determinado cargo.

Além disso, uma ata também serve para certificar oficialmente um fato, como acontece, por exemplo, na ata de certidão lavrada em cartório.

Clique aqui e saiba como criar uma ata de reunião.

O que é uma Memória de Reunião?

A memória de reunião assemelha-se à ata no sentido de visar o registro das reuniões, porém trata-se de uma versão mais resumida. É um gênero de documento que visa registrar o que é tratado, por isso pode ser confundida com a ata.

Funcionalidades da Memória de Reunião

Consiste no preenchimento de lacunas previamente demarcadas, ou seja, segue um roteiro próprio. Tem como principal intuito fazer registro sintético de reuniões de rotina. É muito utilizada por entidades que costumam realizar reuniões com frequência.

Apesar de não ser uma ata de reunião propriamente dita, valem os cuidados e recomendações das atas na hora de redigir.

A memória de reunião é um documento simples mas preserva o histórico da empresa. Essa forma de registrar as decisões é bem mais prática e não prejudica em nada na história, bem como a preservação documental.

Publique Ata de Reunião com auxílio de Agência de Publicidade Legal

A DSI – Diário Serviços é uma agência de publicidade legal, pela qual é possível efetuar a publicação de atas de reunião nos principais veículos de comunicação, os Diários Oficiais.

Saiba aqui e veja como publicar ata de reunião.

Navegue pelo site e confira todas as informações.