Guia do XML da NF-e: o que é e para que serve esse arquivo

Guia do XML da NF-e

A Nota Fiscal eletrônica (NF-e) foi implementada pela primeira vez em 2006. Além de trazer mais segurança, ela também proporciona mais eficiência nas operações fiscais, trazendo vantagens diversas tanto para as empresas quanto para os órgãos de fiscalização.

Com ela, também foi implementada a linguagem XML e outras funções de segurança para otimizar a circulação de documentos digitais. Mas, afinal, o que é o XML da NF-e? Qual é seu propósito? 

Para sanar esses e outros questionamentos, preparamos esse artigo. Aqui, você vai encontrar os principais pontos sobre o assunto, então, não deixe de acompanhar a leitura até o fim. 

O que é XML da NF-e?

XML é uma sigla utilizada para designar o termo Extensible Markup Language. Esta é uma linguagem de marcação utilizada para organizar dados dentro de um documento. 

Em notas fiscais, o XML é um código que atesta as informações verificadas no arquivo. O documento está de acordo com todos os padrões de escrituração fiscal vigentes no Brasil, podendo ser usado em todo o território nacional. 

Entre as informações que precisam constar no XML da NF-e, estão: 

  • Informações sobre a NF-e, como o modelo, série, data de emissão, valor total etc;
  • Dados da empresa emitente;
  • Informações relativas ao ICMS; 
  • Dados do destinatário; 
  • Informações sobre o produto;
  • Dados sobre a modalidade de frete e outras informações sobre o transporte;
  • Dados de cobrança, tais como o endereço e a forma de pagamento; 
  • Informações complementares. 

Para que serve o XML da NF-e?

O principal benefício do XML da NF-e é conferir mais agilidade ao processo de operação fiscal, além de garantir um método de visualização de informações mais otimizado. 

O XML da NF-e é o documento que realmente oficializa a transação. Por isso, pode-se dizer que o XML é a forma oficial da Nota Fiscal eletrônica. 

Diferenças entre XML, NF-e e DANFE

O XML, a NF-e e o Danfe são maneiras diferentes de mostrar o mesmo documento. A principal diferença entre eles está nas funções durante o processo de emissão. Entenda melhor a seguir: 

DANFE

O Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE) serve para representar uma versão mais simples da NF-e. Sua função é acompanhar o produto durante todo o trajeto, até a entrega ao destinatário. 

Nesse documento, estão discriminadas algumas das principais informações sobre o produto, facilitando a visualização das informações. Ele, entretanto, não serve como substituto da NF-e. 

NF-e

Essa é a versão digital das notas fiscais tradicionais. Sua emissão é obrigatória em todos os produtos que tenham incidência de ICMS. 

XML

O arquivo XML é um método padrão de registro da NF-e e seu formato é utilizado em todo o Brasil. Esse documento não acompanha o produto, mas é enviado digitalmente ao destinatário, que pode conferir todas as informações por meio de um leitor de PDF. 

Como gerar o XML da NF-e?

O XML da NF-e pode ser emitido por meio de um software credenciado pela Secretaria da Fazenda. Também é importante que o software possua certificado digital reconhecido pela SEFAZ, a fim de que a emissão seja válida.

Sua empresa precisa de serviços de publicidade legal? Conte com a Diário Serviços

A Diário Serviços é uma agência de publicidade legal especializada na intermediação entre empresas e a Imprensa Oficial. 

Nosso time está preparado para auxiliar a sua companhia e garantir um processo de publicação fácil e sem burocracias. Entre em contato para saber como podemos ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *