Entenda como escolher o melhor regime de tributação

publicidade legal

Acompanhe as principais características sobre cada regime para saber qual é o melhor para o seu caso. Veja também como realizar publicidade legal pela internet. 

As empresas devem estudar as movimentações financeiras do último um ano e todas as regras de enquadramento para definir qual será o regime tributário adotado para o próximo ano-calendário. 

Saiba mais: Automação de contratos pode ser importante para gestão empresarial.

Regimes de tributação

  • Simples Nacional

O Simples Nacional foi idealizado em 2006 com o intuito de facilitar o pagamento ao unificar os principais tributos das empresas. Costuma ser mais utilizado por Empresas de Pequeno Porte (EPP), Microempresas (ME) e pelo Microempresário Individual (MEI). 

Por meio do Simples, todos os impostos ficam unidos em uma única guia, a DAS. A tributação será determinada levando em consideração o segmento das atividades, e as alíquotas variam bastante, de 4,5% a 16,93%. 

Pode ser considerado o regime tributário menos burocrático, por assim dizer, e, também, mais econômico, porém nem todas as empresas podem optar pelo Simples. 

A receita bruta da empresa não pode ultrapassar o valor máximo de R$ 4,8 milhões por ano. Para microempreendedores, a receita bruta não pode ultrapassar R$ 81 mil por ano.

  • Lucro real

Neste regime tributário, a contribuição social e o imposto de renda são calculados de acordo com o valor total do lucro líquido (ao final da demonstração contábil). Aqui, a alíquota é fixada em 15% do lucro real bruto. 

Trata-se de um regime geral, já que pode ser adotado por qualquer tipo de empresa, porém é bastante complexo. 

Nele, é necessário descontar impostos todos os meses, de acordo com a porcentagem pré-determinada pela atividade exercida. Ao final do ano-calendário, é calculado o lucro real. Só assim chegará ao valor destinado aos tributos (subtraindo valores que foram pagos mensalmente). 

Aos que optam pelo lucro real, há a possibilidade de ficar com o crédito fiscal a favor da empresa. Isso acontece nos casos em que os valores pagos anteriormente sejam superiores ao valor total calculado no final do ano.

  • Lucro presumido

No lucro presumido, por sua vez, impostos como IRPJ e a CSLL são estabelecidos de acordo com a receita bruta prevista, ou seja, um lucro que é pré-determinado por lei, levando em consideração percentuais fixados para cada segmento de atividades. 

Nesse regime tributário, Cofins e PIS são calculados de maneira cumulativa, seguindo alíquota de 3% e 0,65%, respectivamente. 

É importante salientar que os impostos são calculados de acordo com um lucro previsto (como o próprio nome do regime sugere) e continuarão sendo calculados sobre esse valor. 

Se, no final do ano, o lucro for inferior ao pré-fixado, os tributos continuarão sendo calculados de acordo 18com o valor presumido. 

No lucro presumido, a empresa poderá obter, no máximo, 78 milhões de reais de receita bruta por ano.

Como publicar balanços de empresas via publicidade legal online

Por meio do DSI Serviços, é possível publicar balanços e outros demonstrativos financeiros empresariais no Diário Oficial da União, dos Estados e dos Municípios, de forma prática, com auxílio profissional de equipe especializada em publicidade legal

Navegue pelo site para conhecer todos os serviços do DSI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *