Tag: agência de publicidade legal

publicidade legal

Relatórios financeiros e sua importância para as empresas

Ter um bom controle sobre a questão financeira é fundamental para a viabilidade de um negócio. Veja aqui a importância dos relatórios financeiros e como realizar publicidade legal.

Os relatórios financeiros são fonte direta com dados precisos, tão valiosos na hora de tomar uma decisão dentro de uma empresa.

Saber qual a hora certa de fazer um investimento, se é preciso diminuir gastos ou não, enfim, o quanto é possível gastar. Tudo isso se faz através da gestão da empresa, e tais informações podem ser facilmente obtidas através de relatórios financeiros confiáveis.

Leia mais: O que é balanço patrimonial?

Importância dos Relatórios Financeiros

·         Na tomada de decisões

Para quem deseja fazer modificações, como contratar mais pessoal, mudar de prédio, aumentar o espaço físico, abrir uma filial ou fazer algum outro investimento, tais mudanças são sempre bem-vindas para o desenvolvimento e expansão do negócio.

Porém, na hora de bater o martelo sobre uma decisão importante, como saber o quanto a empresa terá disponível para gastar?

Relatórios financeiros, quando feitos da forma correta, permitem identificar com facilidade quais os momentos de oscilação de capital, o fluxo de entrada e saída de produtos, como andam as receitas, o saldo da empresa e as despesas.

Dessa forma, o empresário poderá ter uma ideia melhor de como está o crescimento do seu empreendimento e se trata da melhor hora para fazer modificações.

Clique aqui e saiba como abrir uma empresa no modelo LTDA.

·         Para realizar o planejamento financeiro

A partir dos dados e informações do fluxo financeiro e dos resultados finais, é possível realizar um planejamento preciso, que torne possível tomar decisões da empresa de forma mais segura.

É fundamental para a empresa ter uma base sólida, consolidada e, quanto mais seguro for seu planejamento anual, maior a chance de sucesso.

Conhecer o movimento sazonal da empresa, ou seja, em quais meses do ano ela fica mais forte ou mais fraca, é também saber quando poderá se prevenir e evitar problemas.

·         Ao cruzar de dados para personalizar relatórios

O poder de personalizar relatórios confere um trabalho mais harmonioso, com os detalhes específicos da empresa. Para isso, não é preciso necessariamente usar a maneira mais complexa de elaboração de relatórios.

Os relatórios personalizados conferem ao gestor a vantagem de exercer um controle mais eficaz sobre as finanças da empresa e para realizar um cruzamento de dados de uma forma mais clara com o intuito de ter melhor performance na administração financeira.

De toda forma, isso só será possível se os relatórios financeiros da empresa forem claros e precisos.

Veja aqui o que é uma ata de reunião para anúncio de redução de capital em empresas

·         Para ter consciência sobre o faturamento de cada segmento da empresa

É possível elaborar relatórios financeiros de uma empresa de forma a acompanhar o faturamento de cada um dos setores do empreendimento, conferindo assim a possibilidade de desenvolver formas de gerir com melhor aproveitamento de cada um desses setores.

Dessa forma, é possível identificar quais são os pontos já fortalecidos dentro de uma empresa e quais ainda precisam ser melhorados.

Publique no Diário Oficial através de agência de publicidade legal

O Diário Oficial da União é o principal veículo de informações do país, e através de agência de publicidade legal é possível realizar publicações da forma correta no DOU.

Navegue pelo site e conheça o Diário Serviços, agência publicidade legal.

publicidade legal

Como criar um contrato social

Veja aqui mais detalhes sobre a elaboração de um contrato social. Saiba também como publicar no DOU através de agência de publicidade legal.

Primeiramente, é preciso entender o que é contrato social.

Clique aqui: O que é e para que serve o contrato social?

Contrato social é o nome que se dá ao documento que certifica o surgimento de uma empresa (como uma certidão de nascimento). Nele, irão constar todos os dados básicos do negócio, tais como: qual o endereço da sede, quais os deveres de cada sócio dentro da empresa, quem são todos os sócios, qual o ramo de atuação, entre outros.

Toda empresa do país precisa ter seu contrato social para que possa operar e se registrar em órgãos públicos. O documento será usado também para garantir a participação em licitações do governo e para abertura de conta bancária.

Saiba aqui quando é preciso publicar aviso de licitação.

 

Como fazer um contrato social

O primeiro passo para elaborar um contrato social é a divisão de quotas entre os sócios, pois é isso que define qual é a participação de cada um na empresa.

Um ou mais sócios precisam receber a função de administrador do negócio, entretanto, a função pode ser transferida, desde que constado em acordo, ou que se redija um novo acordo consensual.

O valor recebido por cada sócio também deve constar no contrato da sociedade, seja em formato de pro labore ou distribuição dos lucros.

Se for da vontade dos gestores determinar esse montante em outro momento, tal informação deverá ser detalhado em contrato para sua posterior inserção no documento.

Também é essencial salientar que o contrato deve determinar quem participa das deliberações mais importantes da empresa, como empréstimos de alto valor ou a entrada de novos sócios. É preciso estipular o tipo de decisão que só pode ser tomada mediante consentimento de todos, e aquelas que um sócio pode tomar sozinho.

Além disso, o documento deve conter todas as atividades exercidas pela empresa e quais os locais em que atua. Dessa maneira, o empreendedor só poderá emitir notas fiscais correspondentes aos produtos ou serviços descritos.

Por outro lado, não é recomendado incluir diversos tipos de atividade para aumentar a abrangência, pois a empresa terá que lidar com mais licenças e regimes tributários.

Leia mais: como abrir uma empresa por sociedade no Brasil.

Trabalhando dentro da lei: a importância de contatar um advogado

É importante contratar os serviços de um bom advogado para a elaboração do Contrato Social. Contabilistas são outros profissionais que também podem realizar esse tipo de serviço.

Um erro recorrente do empreendedor é ter acesso a um modelo disponibilizado pela junta comercial e apenas preenchê-lo. É preciso realmente entender o que consta no documento e dedicar atenção total a ele.

Além do Contrato Social, que é obrigatório, é também recomendado o uso de documento jurídico complementar chamado Acordo de Acionistas.

Com ele, é possível ter acesso mais detalhado ao relacionamento entre os sócios e o empreendimento, as questões de administração e quais medidas são tomadas em determinados casos.

Enquanto que o contrato social funciona como um tipo de certidão de nascimento da empresa, o acordo de acionistas seria como um acordo pré-nupcial.

 

Acesse informações e publique no DOU com agência de publicidade legal

Através do Diário Serviços, agência de publicidade legal, é possível realizar consultas gratuitas ao Diário Oficial da União, assim como publicações de documentos e informativos nesse veículo de comunicação.

Conheça o site e saiba como realizar a publicidade legal.

publicidade legal

O que é preciso fazer para ser um autônomo legalizado

Confira o que é necessário para se tornar um profissional autônomo legalizado, e veja também como realizar publicidade legal no Diário Oficial da União.

Aqueles que optam por realizar seu trabalho sem formalização podem enfrentar várias dificuldades para se estabelecer e crescer no mercado profissional.

Ainda que muitos tenham receio de comprometer a renda (uma vez que no país as taxas de impostos que os empresários pagam são bem altas), essa ainda é a melhor forma de evitar transtornos com a justiça e fazer o trabalho de maneira legal e sem preocupações.

O que é um profissional autônomo?

O profissional autônomo não possui vínculos empregatícios com nenhuma companhia. Dessa forma, é independente de forma financeira e econômica, e desempenha suas funções mediante contrato.

Visto isso, esse trabalhador não recolhe e nem recebe os direitos trabalhistas (13º salário, férias, folga semanal remunerada, etc). Se for de sua preferência, pode contribuir com seguros, previdência e aposentadoria.

A tributação

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Imposto sobre Serviços (ISS);
  • Imposto de Renda (IR);
  • Programa Integração Social (PIS);
  • Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);

Como se manter regularizado?

Para ser um profissional autônomo regularizado, o trabalhador deve fazer o Cadastro de Contribuintes Mobiliários (CCM)

Basta ir até a Secretária de Finanças do município ou buscar pelo seu órgão equivalente (em cidades menores, é comum que os órgãos se fundam e ganhem nomes diferentes).

Uma das maiores vantagens de fazer a regularização, nesse caso, é que algumas cidades oferecem descontos nos impostos e tarifas para funcionários legalizados.

Após o CCM, o autônomo deve realizar seu cadastro como contribuinte individual do INSS. Esse registro é mais comum, e pode ser feito inclusive pelo site da instituição, evitando burocracias.

Depois, o contribuinte deverá recolher o INSS regularmente. A taxa é de 20% sobre os rendimentos, com limite no teto da previdência (R$ 5.531,31).

Além disso, é importante lembrar que, para realizar o trabalho de forma regulamentada (como no caso de medicina, engenharia e direito) o autônomo precisará ter o registro profissional, independente do segmento de trabalho.

Em suma: Ainda que opte por abrir uma empresa, o registro pessoal do trabalhador deve permanecer em dia.

Obrigações para com a Receita Federal

Vários trabalhadores acabam agindo na clandestinidade por receio de ter que pagar impostos para a Receita Federal, uma vez que as altas taxas retidas costumam assustar as pessoas.

Entretanto, o correto é considerar que, ao sonegar tais impostos, os autônomos correm sérios riscos. Se forem pegos na malha fina, serão obrigados a quitar não apenas os impostos, mas também altas taxas de juros.

A melhor solução é sempre optar pela forma mais honesta de lidar com as obrigações, seja o trabalhador um autônomo ou empresário. Para isso, também existem certas diferenciações na forma de pagamentos, dependendo do serviço prestado (pagamento de empresas, de pessoas físicas e os valores a serem pagos). É bom checar para saber o que varia.

Realize publicações no DOU através de agência de publicidade legal

Para realizar publicações no Diário Oficial da União (DOU), dos Estados (DOE) e dos Municípios, conte com o auxílio de uma agência de publicidade legal.

O DSI – Diário Serviços conta com time de profissionais especializados em publicar documentos e outros informativos nos meios de comunicação oficiais do Governo.

Navegue pelo site da agência de publicidade legal para saber mais informações.

publicidade legal

Entenda o que é o direito fiscal e tributário

Compreenda melhor o que é o direito fiscal e tributário, o que ele representa e quais suas implicações para as empresas. Veja também como realizar publicações no Diário Oficial através de publicidade legal.

O que é Direito Fiscal e Tributário

O direito fiscal e tributário nada mais é que a representação do conjunto de normas e interpretações que regulam a arrecadação dos impostos e a relação jurídica existente entre o Estado e o contribuinte.

É importante conhecer os tipos de regras com relação às obrigações tributárias. O intuito do direito tributário é a obrigação tributária, que pode ser cobrada de duas formas:

Obrigação Tributária Principal

O Código Tributário Nacional descreve como obrigação principal aquela que decorre da ocorrência do fato gerador, e tem por finalidade o pagamento de tributo ou penalidade pecuniário, e se extingue com o crédito dela.

O fato gerador também é indicado pelo CTN e diz respeito a situações definidas por lei como sendo necessárias e suficientes à ocorrência da obrigação.

Se uma pessoa física ganhar, em um ano, um valor acima do limite de isenção estipulado pela Receita Federal, por exemplo, ela terá que pagar Imposto de Renda de Pessoa Física.

Obrigação Tributária Acessória

A obrigação acessória, por outro lado, diz respeito à obrigação de realizar, ou não, algo com o intuito de facilitar a arrecadação ou a fiscalização dos tributos.

Um bom exemplo a ser citado de obrigação acessória é quando uma pessoa (física) não ultrapassa a renda mínima estipulada pela Receita Federal, mas possui um imóvel ou empresa (CNPJ) em seu nome. Nesse caso, há uma obrigação de enviar a declaração de imposto de renda ainda que não precise realizar nenhum tipo de pagamento.

Documentação Fiscal e Tributária Obrigatória para Empresas

A lista de documentação fiscal e tributária é extensa, por isso listamos aqui alguns dos principais papéis indispensáveis para o funcionamento de um empreendimento.

Contrato Social

O contrato social é um documento em que se registra todas as atividades da empresa (sede, objeto, sócios e a cota de participação de cada um).

Alvará

É o documento concedido pelo munícipio que confirma a regularização do imóvel e a permissão para que se exerça a atividade na região.

Licença de Vigilância Sanitária

Deve obter licença de vigilância sanitária todo o estabelecimento que oferecer, ainda que indiretamente, algum risco à saúde, e assim regular o seu funcionamento.

CNPJ

Trata-se do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica e funciona como o documento de identificação da empresa (assim como o CPF para pessoas físicas). Sem ele, não é liberada a realização de nenhum trâmite legal.

Documentos Trabalhistas

É importante manter guardada toda a documentação referente aos empregados da empresa, tais como exames médicos, férias, pagamento de salários, bônus, 13º, vale refeição e vale transporte.

Liberação do Corpo de Bombeiros

Quase todos os empreendimentos precisam ter a liberação do Corpo de Bombeiros para que possam funcionar. O órgão realiza uma vistoria completa na sede da empresa e indica quais são as normas de segurança que devem ser adotadas.

Realize a publicação de documentos através de agência de publicidade legal

É possível publicar documentos e informativos da sua empresa nos Diários Oficiais através de agências de publicidade legal.

O DSI – Diário Serviços é uma plataforma online que intermedeia as relações entre seus clientes e os principais meios de comunicação do país, de forma a tornar mais prática a veiculação de documentos, editais, atas e informativos.

Saiba mais sobre essa agência de publicidade legal clicando aqui.

publicidade legal

Como abrir uma empresa no modelo S.A ou LTDA?

Abrir uma empresa pode ser uma grande oportunidade no Brasil. Veja aqui como abrir um negócio no modelo S.A ou LTDA.

Primeiramente, é preciso saber como formar uma sociedade.

No Brasil, uma sociedade trata-se do conjunto de duas ou mais pessoas que possuem o intuito de criar um negócio, ou seja, uma atividade com fins lucrativos.

Para que tal associação entre pessoas seja regulamentada, há duas formas de sociedade que contemplam o capital dos associados. As S.A e as LTDA. Entenda melhor do que se tratam:

Continue lendo “Como abrir uma empresa no modelo S.A ou LTDA?”

publicidade legal

A importância da Publicidade Legal

Acompanhe aqui qual a importância da publicidade legal e quando é necessário utilizá-la. Veja também como realizar publicações através de agência de publicidade legal.

A Publicidade Legal é um dos diversos ramos da publicidade, que conta com mais vertentes, como publicidade institucional, publicidade e propaganda, publicidade comercial e, hodiernamente, a publicidade online e mobile (que preza pela visibilidade em dispositivos móveis, como celulares e tablets).

Mas afinal, o que se entende por publicidade legal?

Continue lendo “A importância da Publicidade Legal”

publicidade legal

Publicidade legal

Confira aqui o que é publicidade legal, por que ela é tão importante, e como publicar materiais de relevância no Diário Oficial da União.

Diversos documentos, como avisos, editais, atas, entre ouros, devem obrigatoriamente ser publicados para seguir a lei da transparência e acesso à informação. Veja aqui qual o papel da publicidade legal para esses efeitos.

A publicidade legal pode ser um termo desconhecido por muita gente, mas é ela que fica responsável pela veiculação de documentos.

Por essa razão, é importante compreender melhor as informações acerca desse assunto para saber se o seu negócio está seguindo as normas estabelecidas ou precisa publicar algum ato em jornais oficiais.

A publicidade legal no Brasil

A nossa Constituição Federal prevê o princípio de transparência, que rege a administração pública. Tal princípio tem como base a publicidade, que visa primordialmente permitir que a sociedade possa conhecer, avaliar e acompanhar as principais decisões da esfera pública e privada.

O artigo 2º da Lei 12.232 de 2010, por sua vez, conceitua publicidade dessa forma:

“Conjunto de atividades realizadas integradamente que tenham por objetivo o estudo, o planejamento, a conceituação, a concepção, a criação, a execução interna, a intermediação e a supervisão da execução externa e a distribuição de publicidade aos veículos e demais meios de divulgação, com o objetivo de promover a venda de bens ou serviços de qualquer natureza, difundir ideias ou informar o público em geral”.

Mas afinal, o que é a publicidade legal?

A publicidade legal abarca aqueles atos praticados por entidades (públicas ou privadas) que devem ser divulgados em jornais de grande circulação e nos Diários Oficiais, com o objetivo de dar conhecimento de seu conteúdo ao público geral, já que tais jornais tratam-se de veículos de comunicação das esferas federais, estaduais e municipais. Saiba mais o que é publicidade legal aqui.

A Publicidade Legal na Esfera Pública e Privada

A publicidade legal está presente no cotidiano da gestão pública e privada de diversos órgãos, organizações, cooperativas e sindicatos. O não cumprimento das normas de publicação pode levar a consequências danosas para tais entidades – o que pode chegar à suspensão de suas atividades.

Entre os principais documentos que devem ser vinculados, de acordo com a lei brasileira, podemos citar: Balancetes contábeis anuais (no caso de companhias de grande porte e sociedades de capital aberto);

Editais de convocação (como no caso de concursos públicos), acordos, avisos, atas, deliberações, comunicados e demais documentos que podem ser encontrados no artigo 13 da Portaria nº 268 de 2009.

Mas por que publicar atos da esfera privada, afinal?

Com o mesmo intuito das publicações do segmento público, a legislação prevê que entes privados devem veicular seus atos para a população com a finalidade de permitir que a sociedade esteja a par de seu funcionamento e ateste a fidedignidade de suas transações (já que influenciam em larga escala na economia e no mercado brasileiros).

Como realizar publicações através de agência de publicidade legal

Toda a publicação em Diário Oficial exige que o texto e a escrita estejam adequados. Para tal, é fortemente recomendado que se busque auxílio de empresas que possuam conhecimento sobre os assuntos e que contem com pessoal especializado em produzir matérias deste tipo.

Dessa forma, as agências de publicidade legal são a melhor opção para facilitar os trâmites entre os jornais oficiais e interessados em realizar publicações.

Saiba mais sobre a agência de publicidade legal.

o que é um edital

Entenda o que é um edital de convocação

O que é um edital de convocação?

Compreenda melhor a estrutura de um edital de convocação, e veja também como é feita sua publicação através de publicidade legal.

Alguns assuntos são de extrema relevância e, por isso, carecem da presença de todos os interessados e/ou envolvidos, para que assim possa haver as devidas deliberações a fim de chegar a um acordo final.

Continue lendo “Entenda o que é um edital de convocação”

agência de publicidade legal

O que é Balanço Patrimonial?

Acompanhe as principais informações acerca do balanço patrimonial, para que serve, quais as espécies de balanço, e veja também como publicar no Diário Oficial com auxílio de agência de publicidade legal.

O que é Balanço Patrimonial?

O balanço patrimonial nada mais é que uma demonstração contável em que apresenta a posição patrimonial e financeira de uma empresa (em um determinado período de tempo), de forma quantitativa e qualitativa.

·         Principal Objetivo

O Balanço tem como principal intuito apresentar um quadro preciso da contabilidade e da situação financeira de uma empresa, em um determinado período de tempo.

Esse balanço é realizado, geralmente, sobre o período de 1 ano, e é considerado uma das principais declarações financeiras de um empreendimento, que deve ser produzida de forma rigorosa e precisa, com a função de auxiliar um controle de patrimônio eficiente.

Leia mais sobre publicação de Balanço Patrimonial no Diário Oficial da União através de agência de publicidade legal.

Divisões (espécies) do balanço patrimonial

É importante saber que o balanço patrimonial consta de duas subdivisões, com categorias principais, sendo a primeira o Balanço Patrimonial Ativo, e a segunda o Balanço Patrimonial Passivo.

O corpo de um balanço é sempre formado por contas. Enquanto por um lado, fornece um grupo de contas que representam as disponibilidades financeiras, os direitos e os bens que a empresa possui (Balanço Patrimonial Ativo); por outro lado, apresenta também um grupo de contas que dizem respeito às dívidas (Balanço Patrimonial Passivo).

O Balanço Patrimonial passivo também possui uma subconta com o total de recursos pertencentes aos proprietários, o que chamamos de patrimônio líquido.

De forma mais detalhada, podemos especificar as subcategorias do balanço patrimonial com suas definições:

·         Balanço Patrimonial Ativo

Se resume aos bens, aos direitos e aplicações de recursos em posse da empresa. Também fazem parte desse tipo de balanço os investimentos financeiros ou de qualquer espécie que a empresa efetuou, assim como os títulos privados ou públicos que a empresa ainda vai receber.

·         Balanço Patrimonial Passivo

Compreende as obrigações financeiras da empresa com o Estado, com outras empresas e com seus empregados.

·         O Patrimônio Líquido

O patrimônio líquido pode ser compreendido como o capital que a empresa possui disponível efetivamente. Ele pode ser usado para reinvestimento da própria empresa, seja para expansão das atividades ou modernização.

Também pode ser utilizado para expandir os investimentos ativos, se transformado em reserva financeira, ou realizar novos investimentos financeiros.

Em síntese: o Balanço Patrimonial é a demonstração financeira que evidencia, em um determinado período de tempo, a situação contábil e econômica do patrimônio de uma empresa.

É possível estudar e entender os atos administrativos que inferem modificações no patrimônio, objeto de controle no ativo e passivo compensado.

Pode-se afirmar que o balanço é um instrumento fundamental para a análise da situação de um empreendimento, permitindo decidir com maior propriedade qual melhor direção tomar.

É também um documento que ganha muita importância quando exigido por terceiros para futuros negócios, investimentos e melhorias.

Realize publicação de balanço patrimonial com agência de publicidade legal

Através do Diário Serviços é possível realizar publicações de diversos tipos nos Diários Oficiais da União, dos Estados e dos Municípios.

Leia mais sobre Balanço Patrimonial.

Navegue pelo site para saber como fazer publicações no DOU.