O que causa o medo de falar em público? Confira dicas de como superá-lo

Medo de falar em público

Ter medo de falar em público é muito comum, assim como ter de alguns tipos de animais ou de altura, por exemplo. A diferença, aqui, é que esse tipo de medo atrapalha o convívio social das pessoas de uma forma muito intensa.

Saiba, neste conteúdo, o que é o medo de falar em público, entenda por que ele aparece e conheça algumas estratégias para superá-lo!

O que é o medo de falar em público?

 O medo é um sentimento natural do ser humano, mas que, por vezes, impede as pessoas de evoluírem nos relacionamentos e nas carreiras. Um dos principais medos, que atrapalham nesses aspectos da vida, é a glossofobia, também conhecida como o medo de falar em público.

Essa fobia afeta cerca de 32% da população Brasileira, conforme uma pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB), em 2005. Mas, assim como diversos outros tipos de condições semelhantes, é possível amenizar a glossofobia com algumas técnicas, que veremos ao longo deste artigo.

O que causa o medo de falar em público?

O medo de falar em público pode ocorrer por motivos variados, mas, normalmente, é acontece ao longo da vida, por conta de transtornos de ansiedades, experiências negativas e hábitos. No entanto, é possível que uma pessoa tenha mais propensão a ter glossofobia em razão de sua personalidade.

Confira as principais causas.

Timidez

Todos nós conhecemos uma pessoa muito tímida. Talvez, essa pessoa seja você. Saiba que essa característica é muito comum entre os seres humanos, especialmente entre as crianças. Quando essa questão é trabalhada durante a vida escolar, por exemplo, os reflexos são menos sentidos.

Porém, quando ficamos adultos, a timidez pode ficar ainda mais difícil de tratar. Normalmente, a criança cresce tímida e passa a optar por ter menos contato social, já que tem mais liberdade para escolher suas ações.

Isso faz com que o medo de falar em público aumente, já que essas mesmas pessoas adultas não praticam e nem desenvolvem estratégias para que a exposição de ideias para outras pessoas seja, ainda que desafiante, um processo natural.

Traumas de infância

Parte das pessoas que não consegue se expressar em público tem algum tipo de trauma da infância que bloqueia essa habilidade e faz com que a fala em público se torne um momento de medo ou mesmo de pânico.

Crianças que passaram por situações de bullying, que tiveram uma criação com pais superprotetores ou alguma experiência negativa ao apresentarem um trabalho de escola, por exemplo, podem desenvolver uma fobia por falar em público.

Medo

O medo de errar, de falar o que não deve ou de não ter as ideias aceitas pelo público também pode dificultar uma pessoa de se expressar para mais pessoas. Esse medo pode ser normal até certo ponto, desde que não atrapalhe a pessoa na escola, faculdade, trabalho e em seus relacionamentos.

Porém, quando esse limite é ultrapassado, o medo se torna um empecilho para a vida em sociedade e faz com que a pessoa, além do medo de falar em público, perca a oportunidade de conseguir uma promoção ou ter uma festa de casamento, por exemplo.

Pensamentos negativos

Os pensamentos negativos surgem quando menos esperamos e mais queremos nos livrar. Quando uma pessoa que já tem um pouco de receio de falar em público é desafiada a essa situação, os pensamentos negativos começam a aparecer e já é possível esperar pelo pior.

Alguns pensamentos negativos comuns são: “Não vou conseguir falar”, “Ninguém quer me ouvir” e “Não deveria estar aqui”. Todos esses pensamentos são como mecanismos de defesa, que impedem algumas pessoas de se exporem com a própria fala em público.

Ansiedade

Muitas pessoas experienciam sintomas graves de ansiedade ao terem de falar em público. Os pensamentos começam a surgir ao mesmo tempo, o coração dispara, uma sensação de angústia domina o corpo inteiro e o medo toma conta da situação.

Infelizmente, as pessoas que possuem transtornos de ansiedade, frequentemente têm muito medo de falar em público, já que o próprio medo excessivo de situações estressantes é sintoma rotineiro para quem sofre com essa condição de saúde.

Personalidade

Por fim, podemos citar a personalidade como um fator determinante para o medo de falar em público. É claro que uma pessoa mais reservada não necessariamente tem fobia, mas, muitas vezes, não desenvolve a habilidade de se expressar ao longo da vida.

Por não terem o hábito e a prática de falar em público, as pessoas que não têm uma personalidade muito extrovertida ou expansiva acabam desenvolvendo o medo de falar em público e, às vezes, a glossofobia.

Os sintomas de quem tem glossofobia

Diversos sintomas acometem quem possui essa condição e todos estão relacionados com o momento de falar em público. Conheça os principais:

  • Desconforto físico;
  • Náuseas e vômitos;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Pupilas dilatadas;
  • Suor excessivo;
  • Ansiedade;
  • Gagueira;
  • Dificuldade de concentração;
  • Raciocínio alterado;
  • Tremor;
  • Tontura;
  • Tensão muscular;
  • Dificuldade para respirar;
  • Vontade de ir ao banheiro.

Esses sintomas aparecem momentos antes de falar em público ou até durante a fala e, quando acontecem, dificultam ainda mais as próximas tentativas de se expressar para outras pessoas.

O que fazer para perder o medo de falar em público? 

Homem falando em público

Perder o medo de falar em público não é uma tarefa fácil e demanda que a pessoa tenha de sair da sua zona de conforto e encare grandes desafios. Porém, existem algumas estratégias muito interessantes para que a glossofobia diminua com o tempo. 

Treino

O treino é uma das principais formas de aprender e desenvolver a fala em público. Você pode treinar em casa, na frente do espelho, com seus amigos e familiares, gravando vídeos e assistindo-os depois, criando alguns desafios para falar na frente de outras pessoas… Enfim, são muitas opções para praticar mais.

O importante é entender que o medo de falar em público é existente e precisa ser trabalhado. Uma vez internalizado isso, é mais fácil treinar e criar metas para enfrentar esse sentimento.

Repertório

Tenha repertório! Para falar em público, você precisa saber o que está falando. Ao apresentar um projeto para um cliente, por exemplo, conheça a ideia do início ao fim, pense em respostas para possíveis questionamentos e esteja preparado para sanar dúvidas e responder a críticas educadamente.

Se você tiver todo o conhecimento em mente, é muito provável que o medo seja reduzido e a fala em público acabe ficando mais tranquila. Lembre-se: se sentir confortável para falar em público é uma coisa, mas se sentir preparado é outra, totalmente diferente!

Exercícios

Você pode tentar fazer alguns exercícios de respiração antes de falar em público. Isso ajuda a manter a tranquilidade, oxigenar o cérebro e manter a pressão arterial regulada. Todos esses fatores permitem que você chegue ao momento de falar com uma sensação de relaxamento.

Acalmar o seu corpo e reduzir a frequência cardíaca pode dar a confiança necessária para falar com mais calma, sem tensão e, o principal, com menos medo de falar em público.

Perfeccionismo

Atualmente, existe um padrão de perfeição esperado por estudantes, colaboradores e pessoas em geral. O mundo não aceita tão bem os erros e pune quem não consegue se encaixar. Isso faz com que o medo de “passar vergonha” aumente ainda mais os sintomas da glossofobia.

Para resolver isso, comece não se cobrando tanto. Sim, as pessoas esperam muito de você, mas é porque, muito provavelmente, você é capaz!

Se um dia gaguejar ou sentir ansiedade na hora de falar em público, relaxe um pouco e lembre-se de que se as pessoas pararam para ouvir, é porque você tem muito para mostrar. Não tenha medo de ser o centro das atenções e mostrar algumas vulnerabilidades: isso não faz de você uma pessoa incapaz, mas, sim, humana!

Pensamento

O pensamento positivo pode até ser um pouco clichê ou mesmo considerado como um conselho oriundo de uma positividade tóxica. Bem, em alguns casos isso pode ser verdade, mas, em grande parte das vezes, ter um pensamento voltado para o otimismo e autoconfiança é essencial para perder o medo de falar em público.

Pensar em coisas boas, como “Eu vou conseguir”, “Eu não tenho medo de falar em público”, “As coisas que eu tenho a dizer são relevantes”, “Eu consigo me comunicar com as pessoas” e “Tenho confiança em mim mesmo” são ótimas formas de fazer com que seu cérebro dispare substâncias benéficas e faça com que você se sinta mais confiante e seguro.

Postura corporal

Por fim, podemos citar a postura corporal como outra técnica para “configurar seu cérebro”. Segundo a pesquisadora Amy Cuddy, da Universidade de Harvard, a postura corporal altera a visão das pessoas sobre nós, mas, também, a nossa percepção sobre nós mesmos.

Isso significa que se ficar de pé ou sentado, de uma forma que transmita confiança, as outras pessoas vão confiar mais em você e você mesmo vai confiar mais em si. Por isso, fique com a coluna ereta, encaixe os ombros, faça uma expressão facial confiante e sinta o seu cérebro fazer a mágica.

Se gostou do conteúdo, continue no site da DSI Publicações e saiba como a nossa agência de publicidade legal pode ajudar a sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *